Desempenho agronômico de genótipos de amendoim na região da Alta Paulista

Autores

  • Victor Hugo Lanças Zammataro Casul Peanuts - Cooperativa Agropecuária de Parapuã, Parapuã, SP, victorhugo@casul.com.br. https://orcid.org/0000-0002-9026-4557
  • Jair Heuert Programa de Melhoramento do Amendoim – Embrapa, Santo Antônio de Goiás, GO, jair.heuert@embrapa.br. https://orcid.org/0000-0002-2064-4263
  • Lúcio Lima Rodrigues Discente de Engenharia Básica da UNIP, Goiânia, GO, luciolimarodrigues@gmail.com. https://orcid.org/0000-0002-8087-8854
  • Maurício Lou Danelutti Casul Peanuts - Cooperativa Agropecuária de Parapuã, Tupã, SP, mauricio@casul.com.br. https://orcid.org/0000-0002-5378-6399
  • Taís de Moraes Falleiro Suassuna Programa de Melhoramento do Amendoim – Embrapa, Santo Antônio de Goiás, GO, tais.suassuna@embrapa.br. https://orcid.org/0000-0002-6360-5168

DOI:

https://doi.org/10.17648/sas.v1i1.5

Palavras-chave:

Arachis hypogaea L. , Programa de Melhoramento, Produtividade

Resumo

A cultura do amendoim possui grande relevância na atividade agroindustrial na região da Alta Paulista no estado de São Paulo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho agronômico de dez genótipos de amendoim, na região da Alta Paulista, munícipio de Parapuã no estado de São Paulo. O ensaio foi instalado na área experimental da Casul – Cooperativa Agropecuária de Parapuã-SP, no dia 20 de setembro de 2019. O delineamento empregado foi em blocos casualizados, contendo quatro repetições. Os tratamentos constaram de oito linhagens (17-1253 OL, 18-1952 OL, 18-1968 OL, 18-2056 OL, 18-2101 OL, 18-2133 OL, 18-2136 OL e 18-2178 OL), e duas cultivares, uma desenvolvida pela Embrapa (BRS 423 OL) e outra na Argentina pelo Criadero El Carmen (Granoleico). As parcelas eram constituídas por duas linhas de três metros de comprimento, com espaçamento de 0,90 m (5,4 m2 por parcela). Foram utilizadas práticas de manejo cultural seguindo as recomendações para as lavouras comerciais. Foram avaliados severidade de mancha preta, massa de 100 grãos e produtividade de vagens. As menores notas de severidade de mancha preta foram obtidas nos genótipos 18-2056 OL, 18-1968 OL, 18-2133 OL, BRS 423 OL e 18-1952 OL. As linhagens apresentaram diferenças quanto à massa de 100 grãos, podendo atender a diferentes requisitos de granulometria do mercado e indústria. Os genótipos 17-1253 OL, 18-2101 OL e 18-2056 OL demonstraram produtividades satisfatórias para o cultivo na região da Alta Paulista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-10-14

Edição

Seção

Anais do XVII Encontro Sobre a Cultura do Amendoim