Atuação do produto nanotecnológico à base de substâncias orgânicas sobre as perdas no arranquio do amendoim

Autores

  • Samira Luns Hatum de Almeida Doutoranda em Agronomia (Produção Vegetal) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, samira.lh.almeida@unesp. https://orcid.org/0000-0001-6900-1616
  • Jarlyson Brunno Costa Souza Mestrando em Agronomia (Produção Vegetal) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, jarlyson.brunno@unesp.br. https://orcid.org/0000-0001-8556-5665
  • Franciele Morlin Carneiro Pós-doutoranta em Agronomia (Produção Vegetal) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, franmorlin1@gmail.com. https://orcid.org/0000-0003-0117-7468
  • Armando Lopes Brito Mestrando em Agronomia (Ciência do Solo) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, armando.brito@unesp.br. https://orcid.org/0000-0002-8053-0399
  • Cristiano Zerbato Professor Dr. – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, cristiano.zerbato@unesp.br https://orcid.org/0000-0002-4534-5454

DOI:

https://doi.org/10.17648/sas.v1i1.93

Palavras-chave:

Arachis hypogaea L., Colheita mecanizada, Maturação

Resumo

A cultura do amendoim enfrenta inúmeros obstáculos durante o seu cultivo que podem prejudicar significativamente a produção e o retorno econômico da atividade. Diante disso, objetivou-se com este trabalho avaliar os impactos de produto à base de substâncias orgânicas sobre produtividade e perdas decorrentes do arranquio na cultura do amendoim. Para isso, foi realizado experimento em área agrícola de Ribeirão Preto – SP. O experimento possuiu delineamento em faixa contendo quatro tratamentos, um tratamento controle (testemunha) e três tratamentos com doses de produto nanotecnológico à base de complexo de substâncias orgânicas para a cultura do amendoim, e seis repetições, perfazendo 24 parcelas. Este produto foi aplicado aos 30 e 60 DAS (após a semeadura). As variáveis analisadas foram maturação, perdas e produtividade. A maturação foi avaliada aos 120 DAS e quanto as demais foram feitas no dia do arranquio. O tratamento que continha aplicação do produto somente na semeadura e aos 30 DAS foi o que apresentou maior produtividade bem como vagens maduras. Em relação às perdas, o maior valor foi observado no tratamento controle. Foi verificado que a aplicação do produto proporcionou maiores quantidade de vagens maduras, e o aumento da produtividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-10-14

Edição

Seção

Anais do XVII Encontro Sobre a Cultura do Amendoim