Desempenho agronômico de genótipos de amendoim sob alta severidade de mancha anelar na Alta Paulista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/sas.v1i1.6

Palavras-chave:

Arachis hypogaea L., Programa de Melhoramento, Viroses.

Resumo

A cultura do amendoim possui grande relevância na atividade agroindustrial na região da Alta Paulista no estado de São Paulo. O objetivo da presente pesquisa foi avaliar desempenho agronômico de genótipos de amendoim na Alta Paulista, sob alta severidade de mancha anelar. O ensaio foi semeado no dia 15 de novembro de 2019, época de fechamento de semeadura do amendoim, no município de Tupã-SP. O delineamento utilizado foi em blocos casualizados, com 4 repetições. Os tratamentos foram treze genótipos de amendoim, sendo doze linhagens avançadas: 17-1253 OL, 18-1952 OL, 18-1968 OL, 18-1969 OL, 18-2053 OL, 18-2087 OL, 18-2091 OL, 18-2101 OL, 18-2136 OL, 18-2182 OL, 18-2246 OL, 18-2250 OL e uma cultivar: BRS 423 OL, desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento do Amendoim da Embrapa. As parcelas foram constituídas por duas linhas de três metros de comprimento, espaçamento de noventa centímetros entre linhas, intervalo de dois metros entre parcelas e estande de 17 plantas por metro linear. Foram avaliadas: severidade de mancha anelar, massa de 100 grãos e produtividade de vagens, com diferença significativa em todas variáveis em relação aos diferentes genótipos. Os genótipos 18-2250 OL, 18-2136 OL e 18-2101 OL apresentaram as menores notas de severidade da mancha anelar. As maiores produtividades foram obtidas nos genótipos 18-2250 OL, 18-2136 OL, 18-1969 OL, 18-2101 OL e 18-2259 OL. Considerando a severidade da mancha anelar e produtividade, recomenda-se os genótipos 18-2250 OL, 18-2136 OL e 18-2101 OL para cultivo na região da Alta Paulista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-10-14

Edição

Seção

Anais do XVII Encontro Sobre a Cultura do Amendoim