Diferentes arranjos de semeadura e genótipos de amendoim nas condições de Campo Verde-MT

Autores

  • Daniele Fernandes Campos Discente de Agronomia do IFMT Campus São Vicente – Centro de Referência de Campo Verde, Campo Verde, MT. E-mail: daniele.fernandes@yahoo.com.
  • Alexandre Caetano Perozini Docente do IFMT Campus São Vicente – Centro de Referência de Campo Verde, Campo Verde, MT. E-mail: alexandre.perozini@svc.ifmt.edu.br.
  • Jair Heuert Programa de Melhoramento do Amendoim-Embrapa https://orcid.org/0000-0002-2064-4263
  • Maxsuel Antonio Rodrigues Discente de Agronomia do IFMT Campus São Vicente – Centro de Referência de Campo Verde, Campo Verde, MT. E-mail: maxsuel12ar@gmail.com. https://orcid.org/0000-0002-3624-9727
  • Maxuel Fellipe Nunes Xavier Discente de Agronomia do IFMT Campus São Vicente – Centro de Referência de Campo Verde, Campo Verde, MT. E-mail: maxuelfellipe90@gmail.com. https://orcid.org/0000-0003-0822-4992
  • Taís de Moraes Falleiro Suassuna Programa de Melhoramento do Amendoim – Embrapa, Santo Antônio de Goiás, GO. E-mail: tais.suassuna@embrapa.br. https://orcid.org/0000-0002-6360-5168

DOI:

https://doi.org/10.52755/sas.v2iedesp1.114

Palavras-chave:

Arachis hypogaea L., Espaçamentos, Amendoim em Mato Grosso, Programa de Melhoramento

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo avaliar os diferentes arranjos de semeadura e genótipos de amendoim nas condições de Campo Verde-MT. O experimento foi desenvolvido na área experimental do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso – Campus São Vicente, Centro de Referência de Campo Verde, localizado no município de Campo Verde – MT, no ano agrícola 2020/21. A semeadura foi realizada de forma manual no dia 16 de novembro de 2020. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições, em esquema fatorial 4 x 3, sendo 4 genótipos (BRS 421 OL, BRS 423 OL, BRS 425 OL e 1952 OL) e 3 arranjos de semeadura (0,73 m x 0,17 m e 15 plantas.m-1; 0,70 m e 20 plantas.m-1; 0,90 m e 20 plantas.m-1). A colheita foi realizada aos 133 dias após o plantio (DAP), onde foram avaliados severidade de mancha preta (notas), massa de 100 grãos (g) e produtividade de vagens (kg.ha-1 e sacas.alqueire-1). Nas condições experimentais em que foi desenvolvida esta pesquisa, pode-se concluir que a os arranjos de semeadura não influenciam de forma significativa nas variáveis. No entanto, os genótipos influenciaram na severidade e produtividade, sobressaindo-se com o BRS 421 OL, BRS 423 OL e BRS 425 OL. Sobretudo, mais estudos são recomendados para confirmação dos resultados obtidos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-09-30

Edição

Seção

Anais do XVIII Encontro Sobre a Cultura do Amendoim - 2021