Potencial produtivo e resistência à virose em linhagens e cultivares de amendoim na região de Tupã, São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/sas.v1i1.27

Palavras-chave:

Arachis hypogaea L., Melhoramento genético de amendoim, Virose

Resumo

Novas linhagens destacadas do programa de melhoramento de amendoim devem passar por cultivos experimentais em parcelas amplas junto a campos de produtores. Nove linhagens e cultivares de amendoim foram avaliados no município de Tupã, SP, na safra 2019/2020, em um experimento em campo, semeados em três épocas durante o ciclo de cultivo, em parcelões de seis linhas de dez metros. O manejo de cultivo foi o utilizado regularmente para a cultura de amendoim. Nas parcelas semeadas na segunda e terceira épocas, ocorreu infestação por vírus, caracterizado como o tospovirus GRSV, tendo assim, cada parcela sido avaliada quanto ao número de plantas com sintomas da virose. Os dados obtidos mostraram as maiores produtividades na primeira época de semeadura, decrescendo na segunda e na terceira época. Entre os genótipos avaliados, a linhagem 11.20 obteve alto potencial produtivo, especialmente na primeira época de semeadura. A linhagem 10.677 apresentou maior estabilidade produtiva, a maior produtividade na média das três épocas de plantio, além do menor número de plantas infestadas com vírus, indicando potencial de resistência à doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-10-14

Edição

Seção

Anais do XVII Encontro Sobre a Cultura do Amendoim