Infestação de ácaros após aplicações sequenciais de inseticidas para controle do tripes em amendoim

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52755/sas.v2iedesp2.143

Palavras-chave:

Arachis hypogaea L., Mononychellus planki, Tetranychus urticae, controle quí­mico

Resumo

No cultivo do amendoim, Arachis hypogaea, visando o controle de uma das principais pragas que infestam as lavouras, o tripes Enneothrips flavens, são realizadas pulverizações calendarizadas de inseticidas pelos produtores, o que pode afetar a maior ou a menor incidência de ácaros no ambiente. O objetivo deste trabalho foi avaliar a infestação de ácaros ao final do ciclo da cultura, após aplicações sequenciais de inseticidas para o controle do tripes. O experimento foi realizado na cidade de Planalto, localizada no estado de São Paulo, na safra 2020/21. O delineamento utilizado foi o em blocos casualizados composto por 16 tratamentos (15 inseticidas e uma testemunha) e quatro repetições cada. Como resultado foi observado com maior presença o Mononychellus planki e o Tetranychus urticae, sobretudo o primeiro. Entre os inseticidas avaliados, o Benevia, nas condições que foram realizadas o experimento, foi o que contribuiu para o aumento da população do ácaro-verde no fim do ciclo da cultura do amendoim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Rodrigo Gambarini, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, câmpus de Jaboticabal (UNESP/FCAV)

Graduando em engenharia agronômica pela UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, câmpus de Jaboticabal (UNESP/FCAV), e-mail: eduardo.rodrigo@unesp.br.

Marco Aurélio do Espirito Santo Gabas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - câmpus Jaboticabal (UNESP/FCAV)

Graduando em engenharia agronômica pela UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, câmpus de Jaboticabal (UNESP/FCAV), e-mail: santo.gabas@unesp.br.

Claudiane Martins da Rocha, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - câmpus Jaboticabal - FCAV/UNESP

Engenheira agrônoma pelo Instituto Federal do Espírito Santo Campus Itapina, Mestre em Agronomia (Entomologia Agrícola) e Doutoranda em Agronomia (Entomologia Agrícola) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - FCAV/UNESP Campus de Jaboticabal, e-mail: claudianerch@gmail.com.

Daniel Júnior de Andrade, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - câmpus Jaboticabal UNESP/FCAV)

Daniel Júnior de Andrade, Engenheiro agrônomo e Doutorado em Agronomia/Entomologia Agrícola pela UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, câmpus de Jaboticabal (UNESP/FCAV), Professor Assistente Doutor da UNESP/FCAV, e-mail: daniel.andrade@unesp.br.

Marcos Donisete Michelotto, Polo Regional Centro Norte – APTA

Engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Lavras, Mestrado e Doutorado em Agronomia (Entomologia Agrícola) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002 e 2006), pesquisador científico do Polo Regional Centro Norte – APTA regional, e-mail: marcos.michelotto@sp.gov.br. 

Publicado

2021-12-15